Morin

Loucura

“Seria irracional, louco e delirante ocultar o componente irracional, louco e delirante do humano.”

“Existe um além da razão e da loucura, que de uma certa maneira, contem uma e outra, as associa e as ultrapassa. (...)
Adão não nasceu sábio, nem Eva. O tema da loucura humana foi evidente para a filosofia da Antiguidade, a sabedoria oriental, os poetas de todos os continentes, os moralistas dentre os quais Erasmo, Montaigne, Pascal e Rousseau. Ele se volatizou não somente na eufórica ideologia humanística, que consagrou o homem a reger o universo, mas também na filosofia e na ciência.
(...) A especificação homo sapiens é de qualquer maneira insuficiente. Ela faz do humano um ser que ignora loucura e delírio, privado de vida afetiva, imaginária, lúdica, estética mitológica e religiosa.
(...) A agressividade exibe-se na história da humanidade. Guerras predatórias externamente, deliqüência e criminalidade no interior. Um delírio de devastações, de mortes e de suplícios acompanha sempre as vitórias. A loucura mortífera se desencadeia nos conflitos entre religiões, nações, ideologias (...).
(...) Os psicanalistas não cessaram de mostrar a loucura sob os componentes denominados normais... Os Gregos haviam diagnosticado a disposição humana para a hubris, termo que significa desmedida demencial.
A cultura e a sociedade proibem as pulsões destruidoras da hubris, não apenas utilizando-se de sanções da lei, mas também introduzindo desde a infância, no espírito dos indivídiuos, as normes proibitivas (...)
(...) Os germes de todas as loucuras estão escondidas em cada indivíduo, em cada sociedade; aquilo que nos diferencia uns dos outros é mais ou menos a grande dominação, sublimação, dissimulação, transformação da nossa própria loucura (...).
(...) Aquilo que faz o traço de união entre homo sapiens et homo demens é a afetividade.”
O Método 5. A  humanidade da humanidade. A identidade humana. Paris, Éditions du Seuil. 2001. Tradução livre de Nurimar Falci, São Paulo, 2001.

Escreva sobre Loucura

Digite o resultado da operação matemática abaixo:



Resultado

mais recentes

o que é?

A seção círculo poético é a espinha dorsal deste site. 64 palavras-chave foram selecionadas pela pesquisadora Nurimar Falci, sob orientação de Morin, para proporcionar um acesso inusitado, lúdico e participativo à obra do pensador francês. As palavras são associadas aleatoriamente aos 64 cubos que formam um cubo maior: clique em "índice" para visualizar a disposição espacial das palavras.

Através do "console" (no canto superior direito, abaixo da faixa vermelha) você poderá navegar para as 6 palavras que fazem "fronteira" àquela em que você se encontra.

Leia o texto de Morin, e escreva sobre a palavra-chave que despertar seu interesse...

cima tras dir esq baixo frente
forma