Morin

Universo

“Existe um outro problema: o extraordinário é que o conhecimento científico se fundou em reação à metafísica! Diz-se: ‘Todos esses problemas, o ser, o nada, o vazio, o tudo, o começo, a origem, o fim... Isso não tem nenhum interesse. São reflexões para os filósofos. Aquilo que queremos saber é como isso funciona, essas são as regras, essas são as leis. Mas esse conhecimento científico encontrou grandes problemas filosóficos. A partir do momento em que a teoria da astrofísica moderna coloca com plausibilidade o problema do começo do nosso universo, o começo que nós chamamos de “big bang”, pode-se perguntar:’ Mas antes do inicio, que havia?’ Nós conseguimos perceber direito! Dizemos;’ Mas para onde vai o nosso universo?’ Clausius, já no século passado, devido ao segundo princípio da termodinâmica, dizia que ele caminha em direção à morte térmica. Hoje em dia podemos pensar que, com esse movimento de diáspora das galáxias, ele vais em direção à dispersão generalizada. Outros podem pensar que pode advir um contramovimento de contração. O problema do universo, o problema da origem do universo, do sentido do universo estão colocados. E o problema da vida do universo está colocado. Verifcamos atualmente que os biólogos como Jacques Monod, François Jacob e outros fizeram  obras não de vulgarização, mas obras em que, como diz Monod, tentam tirar a filosofia natural dos seus próprios conhecimentos. Vocês sabem que Monod concluía que a vida deve ter nascido de maneira totalmente improvável, que ela deve ser única nos cosmos e que nós somos ciganos do universo. 
(...) hoje em dia o problema do universo é uma questão que pode entrar no domínio das idéias indiscutíveis.”
A inteligência da complexidade, Editora Fundação Peirópolis, 2000. São Paulo.

Escreva sobre Universo

Digite o resultado da operação matemática abaixo:



Resultado

mais recentes

o que é?

A seção círculo poético é a espinha dorsal deste site. 64 palavras-chave foram selecionadas pela pesquisadora Nurimar Falci, sob orientação de Morin, para proporcionar um acesso inusitado, lúdico e participativo à obra do pensador francês. As palavras são associadas aleatoriamente aos 64 cubos que formam um cubo maior: clique em "índice" para visualizar a disposição espacial das palavras.

Através do "console" (no canto superior direito, abaixo da faixa vermelha) você poderá navegar para as 6 palavras que fazem "fronteira" àquela em que você se encontra.

Leia o texto de Morin, e escreva sobre a palavra-chave que despertar seu interesse...

cima tras dir esq baixo frente
forma