Morin

Verdade

A Biodegrabilidade da Verdade – A ciência derrubou as verdades reveladas, as verdades absolutas. Do ponto de vista científico, essas verdades são ilusões. Pensou-se que a ciência substituía as verdades falsas por verdades ‘verdadeiras’. Com efeito, ela fundamenta suas teorias sobre dados verificados, reverificados, sempre reverificáveis. Contudo, a história das ciências mostra-nos que as teorias científicas são mutáveis, isto é, sua verdade é temporária. A retomada de dados desprezados, o aparecimento de novos dados graças aos processo nas técnicas de observação/experimentação (que causaram a descoberta do átomo e da partícula, das galáxias e dos quasares, pulsares, etc. (destroem as teorias que se tornaram inadequadas e exigem outras, novas. 
Foi sobre isso que Karl Popper trouxe uma abordagem revolucionária. As teorias científicas mostra ele, não são ‘verdadeiras’. Elas seriam verdadeiras não apenas se os dados fossem determinados uma vez por todas, mas também se pudessem ser induzidos logicamente dos dados. Mas, na realidade, hão há lógica indutiva em que os ‘falsos’ produzam uma teoria. As teorias não vêm dos dados. São sistemas lógicos de idéias (ideológicas) que o espírito aplica aos dados para descrevê-los de maneira racional. (...) Uma teoria é científica não porque é verdadeira mas porque permite que seu erro seja demonstrado. Aqui, encontramos a diferença entre a doutrina fechada, que recusa as relações com o mundo exterior se este a lesa ou a degrada, e a teoria aberta, que corre os risco de se transformar e morrer. A teoria científica é biodegradável. (...)
(...) Não é só o (estatuto) da relatividade da verdade que, por isso, nos dá acesso à metaverdade da realitividade.
É principalmente o da biodegradabilidade da verdade. Toda a verdade existe dentro de condições e limites de existência dados. Ela pode ser absolutamente verdadeira dentro dessas condições e desses limites, mas morre fora dessas condições e desses limites. As verdades não bio-degradáveis são ilusórias e mentirosas em sua prentensão de transcender as condições mortais de existência. (...)
Enfim, e principalmente, a luta pela verdade passa a definir-se como luta contra o erro e a mentira. Não podemos ter certeza de nada positivamente; mas podemos adquirir certezas negativas. Devemos duvidar das verdades nas quais, entretanto, nós cremos. Mas há erros e mentiras que passam a ser certos.”
Para sair do século XX. Editora Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 1986.

Escreva sobre Verdade

Digite o resultado da operação matemática abaixo:



Resultado

mais recentes

o que é?

A seção círculo poético é a espinha dorsal deste site. 64 palavras-chave foram selecionadas pela pesquisadora Nurimar Falci, sob orientação de Morin, para proporcionar um acesso inusitado, lúdico e participativo à obra do pensador francês. As palavras são associadas aleatoriamente aos 64 cubos que formam um cubo maior: clique em "índice" para visualizar a disposição espacial das palavras.

Através do "console" (no canto superior direito, abaixo da faixa vermelha) você poderá navegar para as 6 palavras que fazem "fronteira" àquela em que você se encontra.

Leia o texto de Morin, e escreva sobre a palavra-chave que despertar seu interesse...

cima tras dir esq baixo frente
forma